• alziraboechat

MISSÕES...VOCÊ SABE QUAL É A SUA AGORA, NA QUARENTENA?




Estocolmo, 19/05/2020


Além das nossas missões normais, que muitas vezes desconhecemos, hoje temos uma: estarmos em quarentena, por nós e pelos outros; somos responsáveis por nós e temos respeito pelos outros.

Até agora não conhecemos nada melhor do que a quarentena para evitarmos contágio para nós e para nossos semelhantes.

Hoje caminhamos aqui perto a partir das 5:30; voltamos para casa e eu fui aos correios levar encomendas para Estocolmo, Portugal e Brasil. Aproveitei para comprar tangerina e baguete. Que aventura!! Depois de mais de 2 meses em casa em Estocolmo que não fechou nada, apenas aconselhou que as pessoas ficassem em casa e trabalhassem de casa.

Muitas pessoas seguiram o pedido; uma grande maioria não seguiu e, até onde sei, a contaminação e mortes continuam. Orando e vibrando por quem não pode ficar em casa.


Na quarentena as missões são variadas; algumas são gerais, para todos:

1.aceitar o novo: trabalhar de casa,não encontrar as pessoas,não ir aos lugares de que gosta,estar sempre dentro, ver sempre as mesmas pessoas, distrair as crianças

2.se observar(palavra/ideia do momento): estar atento/a às sensações/emoções para viver a rotina com mais facilidade e alegria, lançando mão de ferramentas que possui(oração, dança, música,exercícios energéticos,terapia, conversa com pessoas queridas,etc)

3.se ocupar com a casa/comida/roupa

4.aprender algo novo

5.fazer curso dentro de área em que atua ou quer atuar

6.dar atenção às pessoas com quem está/ às pessoas que sabe estarem precisando

7.assistir palestras interessantes e Enriquecedoras

8.ler aquele livro que ainda nem abriu


Eu achei tanta coisa interessante e útil para mim, que estou com a agenda cheia!

Sorte na procura do que pode fazer sua alma transbordar na quarentena!

Abraço carinhoso,

Alzira Maria




MISSÕES...

Se soubéssemos a quantos constrangimentos se impõem estes nobres Espíritos

para chegarem até nós,corresponderíamos melhor a suas solicitações, empregaríamos esforços enérgicos para nos desapegarmos de tudo o que é vil e impuro, unindo-nos a eles na comunhão divina.

Nas horas de atribulações, é para estes Espíritos, para meus Guias bem-amados que voam meus pensamentos e meus. apelos; é deles que sempre me têm vindo o amparo moral e as consolações supremas.

Subi a custo os atalhos da vida; dura foi a minha infância. Cedo conheci o trabalho manual e os pesados encargos de família. Mais tarde, em minha carreira de propagandista, muitas vezes me feri nas pedras do caminho; fui mordido pelas serpentes do ódio e da inveja.

E,agora, chegou para mim a hora crepuscular; vão subindo e rodeando-me as sombras; sinto que minhas forças declinam e os órgãos se enfraquecem. Nunca, porém, me faltou o auxílio de meus amigos invisíveis; nunca minha voz os evocou em vão. Desde meus primeiros passos neste mundo, a sua influência envolveu-me. É às suas inspirações que devo minhas melhores páginas e minhas expressões mais vibrantes.


Compartilharam minhas alegrias e tristezas e, quando rugia a tempestade, eu sabia que eles estavam firmes ao meu lado, no meu caminho. Sem eles, sem seu socorro, há muito tempo que eu teria sido obrigado a interromper a minha marcha, a suspender o meu labor; mas, suas mãos estendidas têm me amparado e dirigido na áspera via.

Às vezes, no recolhimento do entardecer ou no silêncio da noite, suas vozes me falam, embalam, confortam; ressoam na minha solidão como vaga melodia. Ou, então, são sopros que passam, semelhantes a carícias, sábios conselhos ciciados, indicações preciosas sobre as imperfeições de meu caráter e os meios de remediá-las.

Então esqueço as misérias humanas para comprazer-me na esperança de tornar a ver um dia os meus amigos invisíveis, de reunir-me a eles na luz, se Deus me julgar digno disso,com todos aqueles que tenho amado e que, do seio dos Espaços, me ajudam a percorrer a via terrestre.

Ascenda para todos vós, Espíritos tutelares, entidades protetoras, meu pensamento agradecido, a melhor parte de mim mesmo, o tributo de minha admiração e de meu amor.

Leon Denis "O problema do ser, do destino e da dor"

0 visualização
banner-dois.png

© 2019 - created by Fernanda Curcio          |           Política de Privacidade